.addthis_toolbox{text-align:center;}.custom_images a{width:32px;height:32px;padding:0} .addthis_toolbox .custom_images a:hover img{opacity:1} .addthis_toolbox .custom_images a img{opacity:0.50}

*******

*******

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Licor de Morango

    Sem corante e sem "cheirinho" artificiai...


     O nosso licor de morango é 100% natural, adoçado com mel e seu teor alcoílico é suave com a intenção de preservar as características delicadas desta fruta. E como bem colocou uma de nossas clientes: 
     - “O licor de morango é o licor mais feminino que a Licor Musashi já produziu em seu caldeirão mágico”.

     Bem... Não é feito em um caldeirão e a mágica é a atenção dada, em cada detalhe, em cada técnica aplicada, peculiarmente, em cada licor levando em consideração as propriedades do fruto: uns com sabores mais fortes e outros mais suaves como no caso do morango.

     Este licor, de início, foi feito por encomenda, mas, ficou tão bom que passou a fazer parte de nossa lista permanente, sendo aprimorada sua receita em cada novo preparo.

     Neste licor, como em todos os outros, é feito com a fruta, não usamos o artifício de polpas congeladas, nem usamos corantes e essências artificiais. Tudo é 100% NATURAL mesmo!


clique aqui para ver a tabele de preços!
* * * * * * *
Fone/Watsapp: (85) 9 9841 3657
Email: licormusashi@gmail.com
Twitter: @MusashiRibeiro
Skype: MusashiRibeiro




terça-feira, 22 de dezembro de 2015

ONNA YOSHÍ DRINK

  
ONNA YOSHÍ DRINK
Receita por Henrique Musashi

1.Em um copo longo (ou mais largo como no da foto) coloque gelo até próximo a borda do copo;
2.Em seguida coloque 1 dose generosa Licor Musashi de Tangerina;
3.Complete o copo com soda (gosto de usar Sprite);
4.Pra finalizar ponha um galhinho de hortelã (menta, casca de tangerina cortada em espiral) pra dar um charme e um aroma a mais.


     Este drinque trata-se de uma receita particular, feita a partir do licor de tangerina da Musashi Licores Artesanais criada pelo próprio fabricante deste licor para uma ocasião especial onde o mesmo receberia exigentes convidadas que não eram "boas apreciadoras" de bebidas alcoílicas, mas estas belas se renderam ao sabor desta bebida que é leve, refrescante, borbulhante, gostosa  e cheirosa... Fazendo jus ao nome: "ONNA YOSHÍ" que, ao pé da letra, seria:  Onna que significa mulher e Yoshí que quer dizer bom/boa, ou seja: “Mulher Gostosa”.
     Um bebida perfeita para noites quentes em todos os sentidos e dias ensolarados onde se quer "quebrar o gelo". 
     Então... Quer marcar pontos com a aquela pessoa especial?Sirva “Onna Yoshí” o drinque da Licor Musashi, pois elas adoram! 



quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Poema "FATO REAL", por José Maria

FATO REAL

José Maria 


Ao sentastes ao meu lado
Transbordou minha alegria
Não falei, fiquei calado
Se falasse estragaria.

Foi forte meu sentimento
Quando ali você sentou
Tudo parou no momento
Mas o meu corpo pulou.

Já passado o momento
Meu estado tenso reagiu
Recuperando bem lento
O momento que surgiu.

Eu tinha pouca esperança
Deste encontro acontecer
Só alimentava a confiança
Que viesses aparecer.

Aparecesses tão bela
Quão a roseira que plantei
Não tinhas as feições dela
Mas as marcas que guardei.

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

"Quando Meus Filhos Forem Crescidos", por Dr. Carlos Hecktheur.

"Quando Meus Filhos Forem Crescidos" ou "Mães Más" como também é conhecido estes texto...

          Quando meus filhos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e as mães, eu hei de dizer-lhes:
          Eu os amei o suficiente para ter perguntado aonde vão, com quem vão e a que horas regressarão;
          Eu os amei o suficiente para não ter ficado em silêncio e fazer com que vocês soubessem que aquele novo amigo não era boa companhia;
          Eu os amei o suficiente para os fazer pagar as balas que tiraram do supermercado e dizer ao dono: " Nós pegamos isto ontem e queremos pagar";
          Eu os amei o suficiente para ter ficado em pé junto de vocês, duas horas, enquanto limpavam o seu quarto, tarefa que eu teria feito em 15 minutos;
          Eu os amei o suficiente para os deixar assumir a responsabilidade das suas ações, mesmo quando as penalidades eram tão duras que me partiam o coraçao;
          Mais do que tudo: Eu os amei o suficiente para dizer-lhes "não", quando eu sabia que vocês poderiam me odiar por isso, e alguns momentos até me odiaram. essas eram as mais difíceis batalhas de todas.
          Estamos contentes, vencemos! Porque no final vocês venceram também!
          E em qualquer dia, quando meus netos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e as mães, quando eles lhes perguntarem se seus pais eram maus, meus filhos vão lhes dizer: " Sim, nossos pais eram maus. Eram os pais mais malvados do mundo";
          As outras crianças comiam doces no café e nós tínhamoss que comer pão, frutas e vitaminas. As outras crianças bebiam refrigerantes e comiam batatas fritas e sorvete no almoço e nós tínhamos que comer arroz, feijão, carne e legumes. E eles nos obrigavam a jantar à mesa, bem diferente dos outros pais que deixavam seus filhos comerem vendo televisão;
          Eles insistiam em saber onde estávamos a toda hora. Era quase uma prisão. Mamãe tinha que saber quem eram nossos amigos e o que nõs fazíamos com eles. Papai insistia para que lhe disséssemos com que iríamos sair, mesmo que demorássemos apenas uma hora ou menos;
          Nós tínhamos vergonha de admitir, mas eles violavam as leis do trabalho infantil. Nós tínhamos que tirar a louça da mesa, arrumar nossa bagunça, esvaziar o lixo e fazer todo  esse tipo de trabalho que achávamos cruel. Eu acho que eles nem dormiam à noite, pensando em coisas para nos mandar fazer. Eles insistiam sempre conosco para que disséssemos sempre a verdade e apenas a verdade. E quando éramos adolescentes, eles conseguiam até ler os nossos pensamentos;
          A nossa vida era mesmo chata. Enquanto todos podiam voltar tarde da noite com 12 anos , tivemos que esperar pelos 16 para chegar um pouco mais tarde. O papai, aquele chato, levantava para saber se a festa foi boa, só para ver como estávamos ao voltar;
          Por causa de nossos pais, nós perdemos imensas experiências na adolescência: Nenhum de nós esteve envolvido com drogas, em roubo, em atos de vandalismo, em violação de propriedade, nem fomos presos por nenhum crime. Foi tudo por causa deles;
          Agora que já somos adultos, honestos e educados, estamos fazendo de tudo para sermos PAIS MAUS como os nossos foram.

Dr. Carlos Hecktheur


"Quem se nega a disciplinar e repreender seu filho não o ama; quem o ama de fato não hesita em corrigi-lo." [Provérbios 13:24]


Obras literárias de HENRIQUE MUSASHI



sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Licor de Pequi!


LICOR DE PEQUI


       Licor de Pequi, antes conhecido como Licor “Flor de Pequi” pelo toque de uma erva natural (Pimpinella Anisum) que lhe proporciona um aroma "floral", está à disposição de nossos clientes. 
       Este licor é feito como o pequi fresco, colhido na safra, e passa por um longo período de maturação, em emulsão, até chegar ao sabor desejado e aroma desejado. 
      Aproveitem a oportunidade de experimentar o legítimo Licor Musashi, adoçado com mel, feito com produtos naturais, com cachaça de primeira linha vinda do povoado de Rodeador de Sta. Quitéria, Maranhão.
*Licor com alto teor alcoólico, portanto vendemos apenas para maiores de 18 anos!





* * * * * * *
Fone/Watsapp:(85) 9 9841 3657
Email:licormusashi@gmail.com
Twitter:@MusashiRibeiro
Skype:MusashiRibeiro

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Crítica literária do romance "O Diário de Margô"

Por CONSOLAÇÃO FREITAS


       
Prof. Consolação Freitas, poetisa...
Um diário pessoal muito desperta a curiosidade das pessoas, por ser uma agenda de caráter íntimo que, no relato das experiências cotidianas, revela pensamentos, emoções, desejos, incômodos do diarista. Principalmente porque é característica do ser humano a necessidade de bisbilhotar o outro, de invadir a privacidade alheia.
E um diário sempre remete à ideia de que guarda segredos à sete chaves de alguém que não tem coragem de abri-lo nem mesmo ao seu melhor confidente. E quem não gostaria de possuir as chaves para ter acesso às suas páginas? O autor Henrique Musashi apropriou-se do poder mágico de atração desse gênero textual para escrever o romance “O Diário de Margô” de maneira fascinante, visto que se desnudou do seu universo masculino para historiar as memórias da ficcional personagem Margaret de Médici.
Desse modo, numa sociedade assombrosamente marcada por preconceitos, onde desnecessariamente ainda se perde tempo para delimitar territórios ditos masculinos e femininos, onde estamos longe de conquistar a valorização do outro. O escritor, com toda sua maestria, mostra literalmente como respeitar o sexo oposto, tentando descobrir como pensa, sente e age uma mulher.

Capa, contracapa e orelhas do livro.
Click aqui para saber mais sobre este livro
O processo de criação da personalidade de Margô envolveu as diferentes leituras feitas a partir do olhar aguçado que o escritor lançou às mulheres do seu convívio, por isso ela é uma personagem que pode ser comparada a uma mulher comum, que enfrentou dificuldades para sobreviver e teve de se manter forte para resolver seus conflitos e fazer suas escolhas.
Neste sentido, no livro “O Diário de Margô”, a ficção que tão bem representa a realidade, levanta questões sociais ainda merecedoras de muitas discussões, tais como castidade, sexo, opção sexual, aborto, relacionamentos, religião, fanatismo. As páginas desse diário contêm tanto o desenrolar da vida religiosa de Margô, como revela a sua intimidade em seus pormenores, onde estão descritas cenas picantes dos seus envolvimentos amorosos.
Henrique Musashi mais uma vez enriquece a literatura com uma obra sua digna de leitura, apreciação e aplausos, “O Diário de Margô”. Um livro para quem sabe se deixar seduzir.





sábado, 23 de maio de 2015

OS 95 ANOS DO TIO BRUNO (Aracati/CE)



Nossa, leio e releio sempre o histórico do meu pai, e a cada nova leitura encontro nas entrelinhas magia, simplicidade, amor, dedicação. Hoje ele faz 96 anos. Bem vividos! E todos nós que fazemos parte dessa árvore genealógica sentimo-nos contemplados. Parabéns pai!


Há 95 anos 23 de atrás especificamente no dia maio de 1919, nasceu BRUNO SEBASTIÃO DA COSTA, filho de Sebastião Felipe da Costa e de Maria Francisca Felipe da Costa.
Ele é o sétimo filho, sendo assim, o “caçula” e também músico, isso mesmo, pois todos seus irmãos eram músicos e foi neste âmbito familiar que ele aprendeu sozinho a arte de tocar.
No início, quando ainda
tocava clarinete.
Foi entre as saídas de seus irmãos para o trabalho que o meu pai Tio Bruno, pegava os instrumentos de seus irmãos e treinava, até que um dia o seu irmão voltou mais cedo para casa e o pegou tocando "achei que ia apanhar" – palavras dele, mas nada disso aconteceu.
A sua primeira apresentação deu-se em um determinado dia que chegou um circo na cidade, a banda ia se apresentar lá, meu pai queria entrar, não tinha grana, seu irmão por sua vez estava doente, foi aí que ele se tornou, segundo ele, um "músico de enxerido” ele tocou o sax tão bem que o maestro da época o chamou para fazer parte da Banda.
Esse foi o seu primeiro momento, vale ressaltar que ele tinha na época 13 anos de idade e de lá pra cá, nunca ficou de fora de um carnaval. O seu último carnaval foi em 2012, devido as suas condições de saúde, melhor dizendo, por conta das hérnias adquiridas em função da sua profissão musical, pois o mesmo toca um instrumento de sopro que requer muito esforço pulmonar, e quando podia fazer cirurgia, não o fez por não querer se afastar da banda. Pois como já disse o meu pai “vive para a música” e não da música.
Homenagem em forma de caricatura.
Hoje, ele está fazendo 95 anos, bem vividos, digo isso por presenciar inúmeros momentos de puro prazer que as pessoas têm em encontrá-lo, de lembrar junto com ele episódios marcantes e, para meu orgulho, lembranças boas, significando dizer que ele deixou marcas positivas na vida das pessoas.
Meu pai atuou como músico por oitenta anos e hoje, devo confessar, a cada Carnaval que se aproximava eu ficava inquieta, com medo dele não ser contratado, pois se isso acontecesse eu sabia que ele ia adoecer, porque ele sempre falou o seguinte: "o ano que eu não tocar carnaval, pode ter a certeza que no ano seguinte não estarei vivo".  Eu tinha muito medo dessa expressão dele, mas GRAÇAS A DEUS, esse pressentimento ele errou – ufa!
TIO BRUNO com dois de seus netos, na Rua Dragão do mar...
Pois já faz dois anos que ele não atua como músico e está vivo para apontar a história, enfim, venho através deste post, declarará mais uma vez o meu amor por ti. Eu juntamente com meus filhos Nelson Felipe, Bruna Guimarães e Mafilho Guimarães.

PARABÉNS PAI VOZÃO!

 Profª. Vânia Costa, Aracati/CE.



domingo, 17 de maio de 2015

Livro "O DIÁRIO DE MARGÔ"


Livro do gênero romance/novela.
Click na imagem pra ver a sinopse no site da editora. 


Sedutora é a possibilidade de desnudar os segredos de uma linda mulher contidos nas páginas de um diário que guarda tão bem suas histórias, sentimentos, conflitos, confissões e toda a sua intimidade. O DIÁRIO DE MARGÔ é um excitante romance através do qual o escritor explora as memórias de Margaret de Médici, uma jovem de temperamento forte, para abordar questões como sexo, castidade, aborto, opção sexual, amizades, entre outros dilemas atrelados aos “paradigmas religiosos” com os quais teve contato. Margô enfrenta seus conflitos por descobrir-se incapaz de se submeter às discrepâncias entre os discursos e as práticas existentes entre membros de sua igreja. Este livro simboliza a ideia real, atraente e irresistível de ter um diário pessoal em suas mãos e saborear todas as suas páginas.


“Cada pessoa, independente de sua graça, é um livro aberto, ou bem fechado! E se o SEU LIVRO (diário) fosse aberto em todos os seus pormenores, você teria orgulho ou vergonha do que iriam ler? Lembre-se que seriam expostas até as particularidades mais obscuras, não apenas aqueles que você mostra ou finge não existir, com as quais tenta convencer e quer que os outros acreditem nisso [...]” - HENRIQUE MUSASHI


*Livro para maiores de 18 anos!

Compre aqui o livro 'O DIÁRIO DE MARGÔ'






quarta-feira, 13 de maio de 2015

In Memorian IRMÃO JOSÉ





HOJE, 13 DE MAIO, SERIA ANIVERSÁRIO DO IRMÃO JOSÉ SPIGOLON - IRMÃO MARISTA.
Este homem do qual descrevo cenas de vida, foi para nós um grande José.
Nós o conhecemos desde o ano de 1978. A amizade era incomensurável com todos, especialmente com as crianças em nosso maravilhoso Colégio Marista de Aracati.
Amigo franco e leal, prestativo e corajoso, forte e resistente, dedicado a tudo que se dispunha a executar. Criativo e paciente e até "cientista".
Para as pessoas com as quais ele trabalhava, era um verdadeiro irmão; para com as crianças, um pai; para os professores, um irmão e amigo. Um irmão não só religioso, mas um irmão fraterno.
Com muita paciência e dedicação, até os animais o reconheciam. Aqueles que se lembram do mini zoológico devem recordar com saudades, como ele tratava os animais.
Para as crianças, o barulho e a cor azul de uma moto YAMAHA significavam: "Ir. José Spigolon!" Todos corriam para acompanhá-lo e, por que não, pedir uma voltinha?...
Para mim era semelhante a São Francisco de Assis, amante da Natureza e dos animais. As aves e animais faziam festa em sua presença. Ir. José Spigolon possuía o dom de cativar até os irracionais. Era um homem santo. Ele possuía uma alma de pássaro, espírito alegre; deste modo, sabia transformar o triste no alegre, o mal no bem.
E, quando se aproximava o mês de maio, era sagrado incentivar as crianças a frequentar a Capela para homenagear "MARIA" nossa boa mãe. Elas, por sua vez, não esqueciam que no dia 13 era o seu aniversário. Mesmo sem querer comemorações, havia abraços, presentes, palmas e parabéns. Era uma grande festa nos corações infantis e também dos seus companheiros de trabalho.

Nosso consolo é a certeza de que Nosso Bom Irmão José Spigolon se encontra rodeado de anjos e santos, na companhia de Jesus, Maria e José. E, em meio às angústias de nossa vida terrena, suplicamos humildemente: Ir. José Spigolon, ROGAI POR NÓS!


COORDENADOR DO TURNO TARDE NA DÉCADA DE 80


Foto: as colegas professoras e o Coordenador Ir. José: Aparecida Pinto;
Cleozanice Barbosa;  Helena Cláudia; Angela Pereira; Socorro de Matos;
Maurinha; Salete Damasceno; Rozangiles Barros; IRMÃO JOSÉ; Neide Melo.

Gaúcho. Somente quem o conhecia, seria capaz de reconhecer a sua competência. Em todos os setores sabia se apresentar com humildade. Estudioso das Ciências, fazia experiências para as crianças, cientista nato, gostava de transmitir aos alunos Marista, seus notáveis conhecimentos. Ir. José Spigolon foi um homem que sabia repartir.
Seu sofrimento físico raramente era demonstrado por ele. Somente quando a dor de sua perna tornava-se insuportável, sentíamos por alguns instantes sua ausência e concluíamos: Ir. José Spigolon está doente.
Era o nosso Coordenador Pedagógico. Pois marcava uma presença constante e contínua entre todos nós. Jamais se ouviu falar que alguém fosse tão assíduo aos problemas da criançada, quanto o nosso bom Ir. José Spigolon. Resolvia ou pelo menos tentava solucionar todo obstáculo, que viesse contra disciplina dos seus pequeninos...
Muitas crianças provenientes de municípios ou distritos adjacentes, chegavam cedo e ficavam em sua companhia, pelo simples prazer de curtir sua bondade, seus carinho, sua meiguice.
Choros, palavras marcantes, músicas, cartões, poesias, tudo foi demonstrado em sua saída para a Europa. Mas, os desígnios de Deus são insondáveis; a sua partida transforma-se numa viagem sem volta, deixando saudades, dor, luto e desespero.
Em 06 de julho de 1993 em Lourdes na França sofreu um fulminante enfarte...



Profª. Maria do Socorro de Matos, Aracati/CE.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Licor Go Back Musashi

O licor GO BACK! 

       Em breve a Musashi Licores Artesanais estará comercializando o licor Go Back feito a partir da polpa e casca de laranja com um toque de ervas. E, juntamente com esta novidade, outros sabores como: jenipapo, pitanga e tangerina. Outros sabores estarão sendo acrescentado a esta lista de licores refinados com toques de ervas e adoçado com mel de abelha. Isso mesmo! Não usamos açúcar para adoçar nossos licores nem "álcool de farmácia" como alguns fabricantes artesanais.




     Nossos licores são feitos com matéria-prima natural: da cachaça original até os frutos selecionados para uma fabricação que não contém aromas ou sabores artificiais. Usamos apenas a arte e o tempo para o processo de "maturação" de cada licor que não tem data vencimento – fica mais suave com o tempo. 
   Um bom licor leva tempo para maturar! Alguns levam semanas e outros meses até atingirem o equilíbrio entre aroma e sabor. 
     Fazer algo bem feito é um ponto de honra e respeito ao cliente!

     Atenciosamente

     C. Henrique Musashi C. Ribeiro 




domingo, 18 de janeiro de 2015

Livro "CRÔNICAS DO BOM VIVER"

  "CRÔNICAS DO BOM VIVER - pegando pesado!" em sua terceira edição!

Sinopse: CRÔNICAS DO BOM VIVER, é um livro que se enquadra no gênero autoajuda, visando contribuir para as práticas de se viver bem, sendo escrito a partir de pesquisas e de experiências vividas ou observadas por Henrique Musashi. O autor trata de temas bem sérios com gostosas pinceladas de humor, entre eles cabe destacar dogmatismo, religião, homossexualismo, aparência, condição financeira, sentimentos, sexo, relações amorosas, filhos, relacionamento com “ex”, educação, linguagem corporal. É um livro muito agradável, com capítulos que podem ser lidos aleatoriamente, escritos num estilo nada entediante. Ele pode te conquistar ou não, porém o escritor não tem a intenção de agradar a todos, mas sim de fazer com que o leitor busque novos caminhos, pois viver exige estar aberto às mudanças. Assim como Henrique Musashi está no mundo para aprender a ser uma pessoa melhor, ele escreve para algumas pessoas deste mundo também aprenderem a ser... E você pode ser uma delas! 

*Livro não recomendado para fanáticos religiosos, moralistas e menores de 18 anos!

Compre aqui o livro 'CRÔNICAS DO BOM VIVER'



Adquira seu exemplar seu exemplar clicando AQUI!

Serviços literários


Mapa!

Locations of visitors to this page