.addthis_toolbox{text-align:center;}.custom_images a{width:32px;height:32px;padding:0} .addthis_toolbox .custom_images a:hover img{opacity:1} .addthis_toolbox .custom_images a img{opacity:0.50}

*******

*******
Mostrando postagens com marcador Receitas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Receitas. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

ONNA YOSHÍ DRINK

  
ONNA YOSHÍ DRINK
Receita por Henrique Musashi

1.Em um copo longo (ou mais largo como no da foto) coloque gelo até próximo a borda do copo;
2.Em seguida coloque 1 dose generosa Licor Musashi de Tangerina;
3.Complete o copo com soda (gosto de usar Sprite);
4.Pra finalizar ponha um galhinho de hortelã (menta, casca de tangerina cortada em espiral) pra dar um charme e um aroma a mais.


     Este drinque trata-se de uma receita particular, feita a partir do licor de tangerina da Musashi Licores Artesanais criada pelo próprio fabricante deste licor para uma ocasião especial onde o mesmo receberia exigentes convidadas que não eram "boas apreciadoras" de bebidas alcoílicas, mas estas belas se renderam ao sabor desta bebida que é leve, refrescante, borbulhante, gostosa  e cheirosa... Fazendo jus ao nome: "ONNA YOSHÍ" que, ao pé da letra, seria:  Onna que significa mulher e Yoshí que quer dizer bom/boa, ou seja: “Mulher Gostosa”.
     Um bebida perfeita para noites quentes em todos os sentidos e dias ensolarados onde se quer "quebrar o gelo". 
     Então... Quer marcar pontos com a aquela pessoa especial?Sirva “Onna Yoshí” o drinque da Licor Musashi, pois elas adoram! 



quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

COMO FAZER CHOCOLATE EM CASA?

2 receitas por Henrique Musashi!

Alimento dos deuses!

          Como todo mundo sabe o chocolate é uma substancia que deriva do cacau, o fruto cacaueiro ("Theobroma cacao", significa "alimento dos deuses")  . Ele, o cacau, veio para o Brasil através da alta nobreza: foi dado um pedaço de chocolate a D. João, que ficou deslumbrado com tamanha delícia e logo mandou plantar vários pés de cacau espalhados pelo território brasileiro. Agora vamos ao que interessa... Vamos fazer chocolate!


Ingredientes:

    * 1 pacote de Cacau 100% (ou o suficiente para obter 1Kg de amêndoas)
    * 2L de leite
    * 2Kg de açúcar


Material:

    * Uma assadeira
    * Uma colher-de-pau
    * Uma panela larga ou um tacho (gosto de fazer na panela Wok com asa)
    

Modo de preparo:

  • Em uma vasilha misture o cacau em pó com os 2 litros de leite e os 2 Kg de açúcar;
  • Fique misturando, pode usar até uma batedeira, até que tudo se transfone em uma mistura homogênea;
  • Leve ao fogo em uma panela larga, fogo brando, mexendo sem parar com a colher-de-pau (vai cansar um pouco), mas faça isso até a massa soltar da panela. É o ponto certo;
  • Para fazer chocolate em barras: despeje o chocolate numa assadeira untada com manteiga deixando mornar, em seguida corte as barras. Se preferir, pode comprar a forma dos tabletas (ou qualquer outro formato que você desejar: estrela, coração, flor e etc. Estas formas podem ser encontradas em lojas para produtos de festas; 
  • Ok! Caso queira fazer chocolate em pó: após o ponto, apague o fogo e continue mexendo até tornar-se granulado, em seguida passe na máquina de moer e use uma peneira fina.
______________________________________



Barras de chocolate branco




    Ingredientes



  •     1 lata de leite em pó
  •     1 vidro de leite de coco (200 ml)
  •     500 g de açúcar de confeiteiro
  •     Uva Passa (opcional)
  •     Margarina para untar

     Modo de Preparo

  1. Misture bem os ingredientes e deixe dar o ponto, ou seja, até a mistura soltar o fundo da panela;
  2. Alcione as passas;
  3. Coloque em uma assadeira untada, apertando bem (ou você pode botar na forminha que você quiser);
  4. Leve à geladeira por 2 horas;
  5. Corte em quadradinho (se não for colocar na forminha).Rende uns 50 quadradinhos 
  • Ah! E como perceberam, chocolate branco, na verdade, não é chocolate de verdade, embora alguns usem manteiga de cacau pra dar um pouco de aroma.

2 receitas por Henrique Musashi



Chocolate e literatura...
Duas coisas que são uma delícia juntas!

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Receita de Ovomaltine "genérico"

Por: Henrique Musashi Ribeiro

Você também é fã do sabor de Ovomaltine tenho aqui a receita genérica daquele pó que faz nosso leite ficar uma delícia e se misturado com sorvete então fica uma coisa quase do outro mundo de tão gostoso. A receita original do Ovomaltine original é segredo quase tão bem guardado quanto o da Coca-cola, mas temos aqui a receita genérica, caseira, pra você na sua cozinha. E sabendo fazer vai ficar com o sabor bem aproximado do original e, com este pó base,  da pra fazer até aquele Frozen Ovomaltine, que a receita  já esta disponível em outros sites. Então sem mais delongas vamos a receita.


INGREDIENTES


  • 2 copos de proteína de soja (carne de soja) - triturada, mas que não fique fina feito pó.
  • 2 colheres de (sopa) de manteiga ou margarina (eu prefiro manteiga daquelas de cor bem amarelada)
  • 1 copo americano de açúcar
  • 1 colher de (sopa) de mel
  • 1/2 colher de (sopa) de cacau 100% ou 1 de chocolate.
  • 1 colher de sopa canela em pó 


PREPARO


  1. Em uma passarola larga coloque 1colher de manteiga e deixe derreter e ficar bem quente, depois coloque a proteína de soja e deixe fritar bem, mas fique mexendo como se estivesse fazendo uma farofa. "Farofa" uniforme e  pronta, tire do fogo e reserve;
  2. Em outra panela coloque o açucar e deixe caramelizar, em ponto de calda;
  3. Feito a calda, adicione o restante da manteiga, o cacau (ou chocolate) e o mel.
  4. Deixe apurar por uns 5 minutos;
  5. Adora adicione essa calda na "farofa" e continue mexendo  até soltar da panela.
  6. Assim que soltar,misture,1 colher de canela, +1 de chocolate e 1 de açúcar... Mexer bem até esfriar. Então está pronto!


sexta-feira, 10 de agosto de 2012

BOLO DE PUBA ( 3 Receitas Simples)


Veja aqui 3 receitas  bem nordestinas feitas com a mesma puba

Bolo de puba simples, bolo de puba amantegado e bolo de puba do leite de coco. 

Receita tirado do blog: Chef Hu Musashi. Esta receita tem sido visitada e copiada ao redor do mundo.
Bolo de Puba
Ingredientes:

1/2 kg de farinha de puba
6 ovos batidos.
1/2 kg de açúcar
2 colheres (sopa) de manteiga
1 xícara de leite
Preparo:

Misture com 6 ovos batidos a farinha de puba. Junte o açúcar, manteiga e o leite. Misture muito bem a massa e leve ao forno quente distribuída em forminhas.


Bolo de Puba com Leite de Coco

Ingredientes:
1 litro de puba ( goma de puba extraído da mandioca )
3 ovos
1 litro de leite comum
200 ml de leite de coco
2 xícaras de açúcar
1 colher (sopa) de manteiga
1 pitada de sal
Preparo:
Bata tudo no liquidificador. Coloque a massa em forma untada e asse.


Bolo de Puba Amanteigado
 
Ingredientes:

1/2 xícara de manteiga ou margarina
2 xícaras de açúcar
4 ovos
3 xícaras de massa de puba 1 xícara de leite de coco
1 pitada de sal 1 colher (chá) de fermento

Preparo: Bata bem o açúcar com a manteiga e as gemas. Junte os outros ingredientes menos as claras que são batidas em neve. Junte as claras delicadamente. Coloque em assadeira untada e polvilhada e leve para assar em forno forte.





Dica: Em todas as receitas pode acrescentar cravos socados a gosto
Existem outras variações desta receitas devido a toques pessoais.


O que é Massa Puba?

Massa Puba (goma úmida e fermentada), uma massa feita com mandioca e depois transformada. Em matéria de doces, a variedade é muita entre elas o bolo de mandioca-puba, assado no forno ou se quiser faça como os índios, fincado numa flecha e assado no braseiro.

Ingredientes: 
  • 1kg de mandioca crua descascada e lavada
  • Água

Tem 2 maneiras de preparar:
1 -Coloque a mandioca de molho num recipiente coberto com água durante 7 dias. Cubra com um pano e tampe bem. Não mexa na panela durante esse período.Verifique se a mandioca está mole, retire da água, lave bem, passe no ralador e escorra o líquido.Faça bolinhas enrole com papel filme e leve a geladeira até o uso.Dura uma semana na geladeira e 6 meses no freezer.
2 -Coloque em uma panela de pressão uns 3 kg de mandioca crua cortada e c/ pouco de água.Tampe e deixe no sol aproximadamente uns 3 a 4 dias até ficar mole.Coloque a massa num saco e lave bem até sair todo cheiro e depois tire todos os fiapo.Se não utilizar toda a massa conserve em geladeira.Rendimento: uma forma média.






segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Cheese Cake


ingredientes


  • Massa
  • 200g de bolacha maisena moídas no liquidificador
  • 100g de margarina
  • Primeiro creme
  • 500g de creme de leite fresco (tipo nata)
  • 2 col de sopa de açúcar
  • Segundo creme
  • 500g de cream cheese
  • 1 xíc de açúcar
  • 1 col de sopa de essência de baunilha
  • 1 pacote de gelatina incolor dissolvida em 1/3 de xíc de água fervendo
  • Terceiro creme
  • 1 caixa de pudim de baunilha
  • 250ml de leite integral
  • Calda de amora
  • 500g de amora congelada (podemos colocar nessa calda também morangos, mirtilos e framboesas, o processo da calda é o mesmo)
  • 1 xíc de açúcar
  • 1 col de sobremesa de maisena dissolvida em ½ xíc de água

modo de preparo


Massa
Amassar bem e colocar no fundo de uma forma d fundo removível
Levar para assar por 8 min em forno pré-aquecido a 200 graus.
Primeiro creme
Bater na batedeira em velocidade média, cuidando para não deixar virar manteiga (ponto de chantili)
Tire da batedeira e reserve
Segundo creme
Na batedeira bata o cream cheese, até obter uma textura fofa. Acrescente o açúcar e continue batendo. Acrescente a essência de baunilha e a gelatina.
Terceiro creme
Leve ao fogo, mexendo sempre até ferver. Esfrie e acrescente ao segundo creme. Bata um pouco os dois cremes na batedeira. Acrescentar o primeiro creme aos dois que estão na batedeira, mas sem bater na batedeira, mexendo com uma colher de pau. Colocar na forma com a massa e levar para a geladeira. Normalmente deixa-se na geladeira de um dia para outro.
Calda de amora
Numa panela coloque as amoras congeladas e o açúcar, até descongelar completamente (leva pelo menos 3 horas). Misture a maisena dissolvida e leve ao fogo baixo até ferver.

terça-feira, 24 de abril de 2012



"Receita de Sashimi" -  Blog do Chef Hu Musashi



  • Ingredientes

-500 gr de filé de atum ou robalo fresco cortado em um só pedaço (nunca use peixe congelado)
-1 pedaço de raiz-forte fresca (ou use wasabi comprado pronto)
-Daikon, cenoura ou salsão (aipo) cortados em tiras para decorar
-6 colheres (sopa) de shoyu.

  • Acompanhamentos:

-1 pedaço de daikon
-1 cenoura média
-1 talo de salsão.

  • Preparo
Com uma faca de lâmina grossa e afiada corte o filé de peixe de acordo com uma das quatro técnicas básicas indicadas a abaixo:
  • Hira giri: segure o filé de peixe firmemente e corte em fatias de 0,5 cm de espessura e 2,5 cm de altura. Serve para todos os filés de peixe.
  • Kaku giri: corte o peixe em fatias, como ensinado e, em seguida corte as fatias em cubos de 1 cm de lado, Esta técnica serve principalmente para o atum.
  • Ito zukuri: corte o peixe em fatias de 0,5 cm e, em seguida corte as fatias em tiras de 0,5 cm de largura. Serve principalmente para peixes pequenos e lulas.
  • Uzu zukuri: segure firmemente o peixe na superfície de trabalho e corte em lâminas (como folhas de papel) quase transparentes. Serve principalmente para filés de pargo e perca.

Cubra o lado fino do ralador com filme plástico e passe a raiz-forte, fazendo movimentos circulares (você deverá obter 2 colheres (chá) de raiz-forte ralada).
Coloque as fatias (ou cubos, tiras ou lâminas) de peixe em um prato grande de servir (ou distribua em pratos individuais), arrumando de maneira decorativa, guarneça com a raiz-forte ralada, tiras de daikon, cenoura ou salsão, cubra com filme plástico e leve à geladeira por, no máximo, 1 hora.
Distribua o shoyu em 4 tigelinhas individuais e reserve.

  • Modo de preparo dos Acompanhamentos:

Descasque o daikon, corte em tiras bem finas, ponha em uma tigela e cubra com água fria.
Raspe a cenoura, faça o mesmo e repita o procedimento com o talo de salsão.

Na hora de servir, escorra os legumes e coloque em tigelinhas, tire o sashimi da geladeira e leve à mesa acompanhado do shoyu reservado e dos legumes.
Se quiser, misture um pouco de raiz-forte no molho antes de passar o peixe.

Rendimento: 4 porções.



HISTÓRIA DO SASHIMI


Antigamente, nas regiões de Quioto e Osaka (berço da culinária japonesa), apenas um tipo de peixe, por vez, era degustado em forma de sashimi. Pois, para apreciar bem o sabor, não se podia ter a interferência de outros sabores. Com o passar do tempo, essa prática foi deixada de lado e a combinação de vários peixes (cores e sabores diferentes) numa única travessa tornou-se mais comum.

Mas há controvérsias sobre a verdadeira origem do sushi e do sashimi. Uma outra corrente diz que pelo fato dos primeiros habitantes do arquipélago (há cerca de 8.000 anos) usaram boa parte de seu potencial energético (florestas, madeira), já que não existiam outras fontes como carvão mineral, gás ou petróleo. Então, os peixes e outros frutos do mar passaram a ser consumidos crús, acompanhados de shoyu (molho de soja), wasabe (raiz forte – um bactericida natural), vegetais e arroz.

Inicialmente os peixes eram consumidos em fatias (sashimi) ou acompanhados e arroz (niguiri-zushi), depois, diz a lenda, na cidade de Tekka, uma espécie de jogo de cartas fez com seus jogadores solicitassem a colocação de folhas de alga sobre o alimento para que não sujassem as mãos e o baralho.

Outra teoria diz que o arroz era utilizado para preservar o peixe e era descartado na hora de comer. Mas com o tempo, alguns passaram a apreciar o sabor deste arroz, o que deu origem ao sushi. 

No Japão, o sushi chegou vindo da China por volta do anos 700. Procurando melhorar a preservação do peixe, foi introduzido o vinagre no arroz. Cobria-se o arroz : cobria-se o arroz temperado apenas com vinagre, com o peixe cru, colocava-se numa caixa de madeira com um peso por cima para comprimi-lo. Deixava-se descansar por um dia antes de ser consumido. Este tipo de sushi era conhecido como oshi-zushi ou hako-zushi. 

O sushi mais conhecido e popular, chamado nigiri-zushi, apareceu somente no período Edo (1603-1868), em torno de 1800. Nos arredores de Tóquio, as pessoas com uma vida cada vez mais agitada, petiscavam o nigiri-sushi como uma opção de fast-food na entrada dos estabelecimentos, nas ruas ou à beria de estradas. O método de preservação deu lugar ao conceito de frescor e rapidez para servir.

Sayonara! 

Curiosidade:  Apesar do sashimi ser um filé de peixe fatiado, a denominação Kirimi que para os samurais da Era Kamakura (1185-1333) significava cortar o corpo e seria a denominação mais exata para “carne fatiada”, não foi utilizada.





terça-feira, 27 de outubro de 2009

COMPOTA DO PRAZER (Receita Mística)



Por: Gilson Chveid Oen - Numerólogo

     Esta receita da Compota do Prazer é muito antiga e, provavelmente, já é feita há mais de 6000 anos. Evidentemente, seus ingredientes foram adaptados a época em que vivemos de forma que a receita atual refletisse com bastante precisão os conteúdos de experiências que o seu saborear promove nas 9 Salas do Inconsciente Humano. Foram usados como referência relatos, a este respeito, descritos em pergaminhos muito antigos, descobertos no século XX por pesquisas arqueológicas realizadas no Oriente Médio.
Ingredientes:

300 gramas de ameixas pretas e sem caroço
100 gramas de maçã desidratada
100 gramas de pêra desidratada
100 gramas de passas brancas
100 gramas de cerejas ao marrasquino, inteiras com toda a calda
100 gramas de nozes picadas
100 gramas de castanhas do Pará picadas
100 gramas de amêndoas sem pele picadas
um pouquinho de canela em pau
um pouquinho de cravo
1 rodela de limão
1 cálice de vinho tinto

Modo de Fazer:

  • Faça uma calda colocando numa panela 2 xícaras de chá de açúcar para caramelar, ou seja, cozinhando o açúcar até ele ficar da cor de um caramelo, e acrescente, então, 1 litro e meio de água fervendo.
  • Misture bem o açúcar caramelado com a água fervendo e coloque primeiro a maçã e a pêra desidratadas.
  • Depois que estiverem quase cozidas, coloque o restante dos ingredientes começando pela ameixa.
  • No final coloque o vinho.
  • Deixe a Compota apurar por mais ou menos 40 minutos.
Algumas Observações:

     Se você resolver aumentar a quantidade dos ingredientes aumente, também, proporcionalmente a quantidade de calda.
     Se depois da Compota ficar pronta você achar que ela ficou com pouca calda, faça em uma outra panela mais uma medida de calda e quando ela estiver bem dissolvida a acrescente a Compota já pronta.
     E assim estará pronta a sua Compota do Prazer, que posta na geladeira poderá durar de 1 a 2 meses.
     Como este exemplo de mesa, infinitos outros poderão ser criados, mas por questões da Engenharia Dimensional que envolve a virada de 2007 para 2008 recomendo que todas as mesas contenham algum tipo de compoteira com a Compota do Prazer no seu interior, pois durante o ritual que desenvolvi para ser realizado nesta virada será necessário saborear uma colher de sobremesa da Compota do Prazer.

-->

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

SHOP SUEY

Shop Suey é como chamamos os legumes e carnes fritos juntos à moda chinesa. Na verdade, a receita não é tradicional na China e sim de restaurantes chineses quando chegram no Ocidente (mas não deixa de ser chinês), que perceberam o gosto dos "gwilos" pelo picadinho.
Fritar à chinesa é refogar, de preferência, legume por legume, carne por carne... Você vai fritando os pimentões, por exemplo e retira-os enquanto crocantes, depois põe, na mesma panela a cebola e faz o mesmo, sempre acrescentando um pouquinho mais de óleo. É isso que torna a comida chinesa deliciosa e muito calórica.

Ingredientes

- 250 g de filé mignon fatiado bem fino (congele um pouco, antes de fatiar), ou carne porco (de preferência lombo, também fatiado fino) ou camarões sete barbas, ou frango. Se quiser (fica delicioso) use um pouco de cada - sempre escolhendo 3 deles - cerca de 100g de cada um
- óleo de soja
- 1 pimentão vermelho picado em quadrados e 2 cm
- 1/2 pimentão amarelo picado em quadrados e 2 cm
- 1 cebola em pétalas grossas
- 3 dentes de alho em lâminas
- 3 ou 4 fatias de gengibre
- 1 xícara (chá) de buquês brócolis apenas branqueados (coloque em água fervente, deixe levantar fervura, conte um minuto e tire do fogo. Passe em água gelada)
- 1 xícara (chá) de buquês de couve-flor, apenas branqueados
- 1 cenoura pequena em fatias bem finas
- 100 g de ervilhas frescas ou ervilha torta
- 100 g de champignons fatiados no sentido do comprimento
- 100 g de broto de bambu fatiado (opcional)
- 1/2 xícara (chá) de shoyu
- 1 1/2 xícara (chá) de água
- 1 colher (sopa) de amido de milho
- 1/2 xícara (chá) de cebolinha verde picadinha

Modo de Preparo

1. Limpe e pique tudo. Prepare os legumes (couve-flor ebrócolis). Se tiver uma panela chinesa (Wok), coloque-a no fogo. Se não tiver, use uma frigideira alta ou panela,em último caso.
2. Coloque 2 colheres de sopa de óleo de soja. Deixe estar bem quente e junte os pimentões de ambas as cores. Vá mexendo enquanto frita, por uns 3 minutos, mais ou menos.
3. Retire os pimentões e coloque a cebola, o alho e o gengibre. Frite da mesma maneira. Se precisar, junte mais um pouco de óleo.
4. Retire o alho e a cebola, deixando o gengibre.
5. Frite o brócolis. Faça o mesmo com a couve-flor, deixando o gengibre que não deixa que fiquem com cheiro muito forte.
6. Retire. Junte mais óleo e frite as ervilhas.
7. Retire. Coloque mais um pouco de óleo e frite a carne.
8. Se for fazer com os três tipos de carne, frite uma de cada vez, deixando os camarões por último.
9. Com a carne ainda na panela, junte os champignons e o broto de bambu. Refogue mais um pouquinho.
10. Misture a água, o amido de milho e o shoyu.
11. Junte todos os legumes já fritos na panela.
12. Jogue por cima a “mistura de shoyu” e mexa bem para que o molho engrosse. Prove o sal. Se quiser mais salgado, coloque mais shoyu.
13. Assim que o molho engrossar, retire do fogo para que os legumes não cozinhem demais.

Dica: Sirva com arroz branco japonês (shiro geku) ou arroz de sua preferência.


Por: Henrique Musashi






.

Ampan




Ingredientes:

• 400 gramas de farinha de trigo
• 12 gramas de fermento para pão, seco, granulado
• 90 gramas de açúcar
• 1 xícara de leite morno
• 40 gramas de manteiga
• 1 ovo
• 4 gramas de sal
• 600 a 800 gramas de anko (doce de feijão Azuke)

Modo de preparo:

Dissolva o fermento no leite morno e misture tudo (exceto o anko) na batedeira, com o gancho para massas. Bata até atingir o ponto de véu (pegando um pouco de massa, ela se estica até ficar transparente, sem rasgar).
Deixe descansar por pelo menos 1 hora, até dobrar de volume.
Divida a massa e o anko em porções. A quantidade de anko varia muito. Há quem prefira pães com bastante recheio e outros, com menos.
Deixe descansar 15 minutos, pincele com gema e faça um furo em cada um, para que o vapor escape e o pão não fique oco.
Pincele com gema de ovo para dar aquele “efeito de verniz” O forno deve etsar bem quente, por isso, pré aqueça por pelo menos uns 15 minutos
Deixe assar até dourar, tomando cuidado para não queimar embaixo.


 

Dorayaki



Ingredientes: ( 6 porções)

• 150g de Farinha de Trigo
• 2 colher de cha de Fermento em pó
• 3 Ovos
• 80g de Açúcar
• 100 ml de Leite
• 1 colher de chá de Saquê Mirin (doce)
• 1 colher de chá de Shoyu
• 250g de Azuki (Doce de Feijão Azuki – receita disponível)

Modo de Preparo:

1. Peneire a farinha e fermento em po junto.
2. Bata os ovos e adicione açúcar, leite, mirin e shoyu. Misture bem.
3. Misture os todos os ingredientes dos itens 1 e 2 até que se tenha uma massa homogênea.
4. Esquente a frigideira e coloque o oleo. Coloque a massa quantidade de uma colher de concha na frigideira. (Nao toque a massa ate aparecer "espumas" no superfície da massa. Apos aparecer as "espumas", vire a massa)
5. Faca bolinho de feijão azuki doce de forma que ocupe aproximadamente a superfície da massa.
6. Quando ficarem prontas as massas, coloque o bolinho de azuki entre as duas massas e pronto.

Espere esfriar e sirva! 

 

Mapa!

Locations of visitors to this page